30 de agosto de 2012

.

Pensei que me ias procurar, tal e qual como eu te procuro sempre depois de uma discussão. Mas desta vez, tinhas e tens que ser tu. Toda a gente têm um limite, sabias ? Eu já cheguei ao meu, e estou cansada de ser sempre eu a lutar por isto. Por isso é que decidi esperar, e tu sabias onde estava, mesmo assim não procuraste. Não te deste ao trabalho. Não sabes como dói. Hoje precisava daqueles abraços fortes que me tiram o ar, e que só tu sabes dar. Precisava que me aconchegasses na cama, e te deitasses comigo. Precisava de acordar a meio da noite, e ouvir a tua respiração ao meu lado. Precisava de deitar a cabeça no teu peito, e sentir as batidas do teu coração. Precisava de ti. Não vás embora. Procura-me. Vem atrás, uma única vez. Não faças esforços para que eu caia no esquecimento da tua memória. Eu não quero cair lá. Eu quero continuar do teu lado, de mão dada contigo. Hoje dói muito, e a dor não passa.

3 comentários:

  1. custa 5 euros. envie-me um e-mail para dibalbinoo@hotmail.com se o quiser e combinamos tudo.

    ResponderEliminar
  2. dá uma espreitadela ao meu novo mundo, mudei-me para: http://omundodezoey.blogspot.pt/

    ResponderEliminar