21 de julho de 2012

Together ? Forever

Eu já não aguento a ideia de viver sem ti, simplesmente não aguento. Desde que te conheci que odeio os fins-de-semana, porque andas não sei por onde, a fazer sei lá o quê. Então quando chega a segunda-feira, eu tenho que matar todas as minhas saudades. Sento no teu colo, e conto-te pormenor por pormenor, e tu ficas só a sorrir. Aquece-me tanto ter-te ali perto de mim, sinto-me segura, e por isso não te quero perder. Não há ninguém que me faça chegar onde tu fazes. Ninguém com a tua magia. E mesmo sabendo que não és perfeito, que tens defeitos, que cometes erros, eu continuo a olhar para ti da mesma forma, sempre com o mesmo carinho. E nunca vi nada tão sem piada, quando não estás. É uma monotonia horrível. Eu adoro o teu jeito irrequieto de estar, a tua risada que ecoa, as tuas piadas, os teus abraços sempre bem apertados. E nós já discutimos de propósito, só para depois ficar tudo bem. Só para fazermos amor, como se fosse a primeira vez. E quando olho para o lado, e penso que não tenho ninguém para me ajudar, lá estás tu ! Eu não me importo que critiquem a nossa relação, que te chamem de todos os nomes feios, eu vou-te defender sempre, porque eles não sabem o quanto vales, o quanto me amas. Eles não sabem o que dizem. E por ti, iria ao fim do mundo. E quando chega o fim do dia, tu estás ali deitado ao meu lado e eu olho para ti, tu perguntas " O que queres, coisa feia ?" e eu acho que é a coisa mais linda que eu já ouvi, e então sorriu e dou-te um beijo de boa-noite..
Eu amo-te de verdade. Não é esse amar que têm que se expor tudo nas redes sociais para toda a gente ver e aprovar. É aquele amar de ter sempre vontade de proteger, de cuidar, de amar. É aquele amar que até dá vontade de pôr super cola 3, nos dois. É aquele amar, que façamos o que fizermos, acabamos sempre ao lado um do outro. E eu nunca senti nada igual. Nunca senti nada que me percorresse

o corpo todo, e se juntasse num só no coração.

Sem comentários:

Enviar um comentário