26 de dezembro de 2011

Vidas Inocentes - Parte 28


*** Carolina ***


Carolina- Porta-te bem está bem princesa ? Não sejas mázinha para o Daniel, nem para o pai.
Maria- Está bem mana. Tira muitas fotografias, para eu saber como está a nossa casinha.

Estava a chegar a hora de ir embora. Tinha medo do que ia encontrar.
Pai- Filha, assim que chegares liga.
Abraçamos-nos.
Carolina- Vá pai, eu não vou emigrar. Vocês nem dão por isso, e já estou cá eu para vos chatear.
Daniel- Amor abraça-me. Sinto que é a ultima vez que te vou ver.
Carolina- Deixa de ser tonto.
Daniel- Liga-me todos os dias, não te esqueças de mim por favor.
Carolina- Por mais que quisesse, o meu coração não iria deixar.
Abracei-o, e escorriam-lhe as lágrimas.
Carolina- Daniel, eu volto. Juro.
Pai- Vá filha, está na hora. Porta-te com juízo. Toma as chaves de casa.
E eu entrei no avião, com muita ansiedade, e muita curiosidade de chegar á minha linda terra.

***


Cheguei. A viagem demorou umas duas horas, talvez um pouco mais. O meu pai tinha-me avisado que iria ter alguém a minha espera, mas não fazia ideia de quem fosse.
Depois de sair do avião, avisto a Luísa. A minha melhor amiga. Ou ex. Não sei como estávamos, nunca mais falámos, mas o importante é que ela estava lá para me receber.
Correu para os meus braços.
Luísa- Então miúda, como estás ? Nem acredito que estás de novo ao pé de mim.
Carolina- Nem eu, acredita. Estás linda como sempre.
Luísa- Tu também, meu amor. Tinha tantas saudades tuas.
Carolina- O Mário ?
Luísa- Carolina, carolina. Não tens emenda. Anda lá, tens imensa gente á tua espera.
Carolina- Tenho ?

11 comentários: