14 de maio de 2011

Amor descontrolado [Parte 5]


***


P- Vai para casa. Quando chegares, diz-me algo, e depois falamos melhor.
E dito isto, deu-me um beijo a fugir na testa. Não sei se fui eu que fugi com a testa, ou ele com os lábios. Fiquei magoada. Esperava que ele me agarrasse, e dissesse que não me queria perder, e coisas desse gênero. Coisas que eu precisava de ouvir. Não quis esperar mais, apanhei o metro, e cheguei a casa num instante. Sentei-me na cômoda junto á janela do meu quarto, e acendi um cigarro. Peguei no telemóvel, e escrevi " Já cheguei a casa. Beijo.". Sentia-me sufocada, precisava de falar, de chorar. Sentia-me usada. Pus a mãos na cara, e chorei como uma desalmada. O meu telemóvel toca. " Ainda bem que chegaste sã e salva :p. Bem Mariana, eu sei que disse que ainda hoje falávamos do que aconteceu, mas se calhar eu e tu precisamos de analisar bem as coisas, e depois deitar as conclusões. Pode ser que amanhã já tenhamos a certeza do que sentimos, e do que seja melhor fazer. Algo que não prejudique nenhum dos dois. "
Estúpido, estúpido, estúpido ! E mais estúpida sou eu, em pensar que me irias dizer que te orgulhavas muito do nosso beijo. Não vou escrever nenhuma mensagem á tua pessoa. Procura as respostas se as quiseres.

Inventado, continua :)

5 comentários:

  1. é verdadeee(:
    Tu és uma escritora 5* :D

    ResponderEliminar
  2. ai , posta a próxima parte now !
    está tão lindo , TÃO LINDO . estou ansiosa por saber a continuação *

    ResponderEliminar