24 de maio de 2011

Amor descontrolado [Parte 10]


***


Assim que bati a porta, senti ela a abrir novamente. Sabia que era ele, mas fingi que não me apercebi e comecei a acelerar o passo, não queria ver a cara dele, nem queria que ele me visse naquele estado. Acabou por me apanhar, assim como já estava imaginar.
P- Espera Mariana, espera por favor. E desculpa-me, eu sei que errei. Novamente errei, desculpa-me princesa, eu não queria. Juro que não queria!
E dito isto, abraça-me, as lágrimas ganham mais rapidez e correm como nunca tinham corrido, e eu já não tinha mais forças para lutar contra elas, nem contra a Leonor, nem contra a relação de 4 anos. Afastei-o de mim.
M- Larga-me, e desaparece. Estou farta Pedro. Eu tenho 15 anos, não tenho idade para sofrer desta maneira. E acredita que não desejo esta dor nem ao meu maior inimigo. Ou acabas a relação com ela, ou vais acabar por me matar de desgosto.
P- Eu sou uma desilusão, eu sei. Esperavas mais de mim. Respeito, acima de tudo. É uma coisa que eu não tenho por ti, caso contrário não te fazia isto. Perdoa-me.
E eu conhecendo-o da maneira que já conhecia, senti que ele tinha vontade de chorar. Os olhos deles estavam brilhantes, e a cara dele tinha outra expressão.
M- (beijei-o) Vai para casa, eu fico bem.
Precisava de falar com alguém sem ser ele. Alguém que me compreendesse. Não queria dar parte fraca aos meus supostos amigos que em dois meses, não tiveram um olá para me dizer. Não queria mostrar que afinal errei, e não correu tudo bem.
Cheguei a casa encharcada de tanta lágrima. A minha mãe, correu para me abraçar, não me perguntou nada, e foi a melhor coisa que ela fez. Voltei a fechar-me no quarto, e escrevi-lhe a seguinte mensagem " Estive a pensar bem, e estes dois meses foram um erro. Não penses que não fui feliz, até pelo contrário, fizeste de mim não UMA rainha mas sim A rainha. Mas estou farta de sofrer, estou farta de ser a segunda opção. Tu amas-a, eu vejo isso. Por isso quero que sejas feliz, quero que sejas o homem mais feliz á face da terra. E agora não compliques isto, e não respondas a esta mensagem. Amo-te Pedro ".
Recebi um telefonema logo de volta:
P- Nem penses numa coisa destas ! Por mais que tu queiras eu não te vou largar, eu preciso de ti Mariana, bolas percebe isso. Se me queres ver feliz, fica comigo !
M- E eu , fico aonde no meio disto tudo ? ... Responde-me porra !
Ele desligou ...

Inventado, continua :)

2 comentários: