20 de fevereiro de 2011

pai

É tão bom ser a menina do papá, nem que seja por um único dia, ou até por umas únicas horas. É bom ser adorada, e sentir que te orgulhas de mim. Ás vezes fazes-me tanta falta, faz-me tanta falta ter um abraço teu, ou um beijo na testa. Ou simplesmente, jantar o que tu cozinhaste. Fazes-me falta, sem ninguém saber. Não quero que pensem que sou uma fraca, que ainda não me habituei a viver sem ti. No final de contas, nasci habituada a isso. Não sei o que é estar vinte e quatro horas sob vinte quatro horas contigo. Mas gostava de saber. Gostava de ter um "parabéns" quando tivesse uma nota alta, ou um castigo porque não me esforcei. Gostava de ver mais dedicação da tua parte. Mesmo toda a gente pensando que não, tenho orgulho em te chamar pai. És um rei, para mim.

4 comentários:

  1. deste-me o teu email? já verificaste o teu hotmail? se não deste, dá-me :)

    ResponderEliminar
  2. Obrigado mas não me parece qe esse dia algum dia vá chegar =/
    e já agora, bom texto, apesar de tudo os nossos pais são os nossos pais :)

    ResponderEliminar
  3. eu também sou menina do papá, e ele bem que me puxa as orelhas de x em quando :)

    ResponderEliminar