16 de fevereiro de 2011

a normalidade


Não devemos ser do mesmo tecido, com certeza. Não devemos sentir as mesmas coisas, e não sei como ás vezes te acho tão ideal para mim. Não entendo o porque, de seres tão frio, arrogante, e me afastares, só porque cometi um pequeno erro. Quem não erra afinal? Qual será a pessoa mais certa, para me apontar-me o dedo? Tu não és. Às vezes também não sabes ser racional, e consegues pensar só em ti. Já te pedi desculpa, odeio ter que o fazer, por isso fico á espera da tua mensagem a dizer que me desculpaste!
O amor tem destas coisas.

2 comentários: