11 de setembro de 2010

força (L)

Sinto que estás desiludida com tudo. Com a vida principalmente, que te tem feito muitas rasteiras. Sentes que está tudo contra ti, e que não tens nada para te segurar se caires. Mas eu estou aqui, mãe. Não te vou deixar , nem agora, nem em tempo algum. Amo-te

3 comentários: