21 de junho de 2010

amizade c um fim

preciso de dizer umas coisas que estão entaladas á muito.. queria pedir-te desculpa, por ter errado, por te ter abandonado qd mais precisavas de mim, e qd acreditei em terceiros, e te virei as costas. mas ent, quem não erra ? ou achas que tu é que foste
certa ? c toda a certeza não.. e acho que no meio desta história, nós as duas fomos as únicas vitimas, e ñ digo isto pra me fazer de coitadinha, pq se saí vitíma disto, foi pq quís, pq arrisquei, e não acreditei em quem me prometeu que ficaria sp do meu lado.. onde estão essas promessas ? esse sp? certamente, extraviaram-se para um sitio bem longe, onde estará tb a voz da razão.. e não escrevo isto, para voltar a um antes, e dito isto, tb ñ quer dizer que ñ queira, até pq estou bem arrependida do
que fiz. estás magoada cmg , e tens toda a razão. mas acredita que tb tenho uma grande ferida cá dentro, que por mais que queira ela ñ sara. Bem Liliana, disseste que ñ havia mais nada pra dizer, mas eu ainda tenho muita coisa.. espero que agora ponhas a mão na consciência e percebas que vem de coração . é um pedido de desculpa, mas ñ é um "volta". só queria que ficasses a saber tudo o que sinto. apartir de agora, podes seguir o teu caminho, que eu ñ me vou por mais á tua frente, nem impedir-te de andar, qd me lembrar de ti. só quero que sejas feliz. beijinho (:

4 comentários:

  1. o sempre raramente está presente , apenas existe para nos iludir por uns momentos !

    ResponderEliminar
  2. Estava a passear por tentre os blogs quando achei o teu!
    Gosto da maneira como escreves!
    É raro encontrar pessoas que escrevam com emocao e passem a emocao aos seus leitores.
    Gostei imenso de estar aqui! :)
    Jinhos

    ResponderEliminar