24 de junho de 2010

24 de junho

Passou um ano. Passou o sentimento. Passou também o rancor. Mas não passaram as saudades. Nem as dúvidas do porque, de teres desaparecido da minha vista. Não me esqueço de nada, não tiveste coragem de me dizer na cara. Para ti bastava uma chamada, e uma palavra. "Acabou". Não me deste um porquê. Uma explicação. Um motivo obvio que me fizesse acreditar que sim, que era o melhor. Apenas desapareceste. O teu telemovel mantinha-se desligado. Tu continuavas oflinne. Os teus amigos teimavam em não responder-me. Os "teus" locais, continuavam vazios. Onde estarias tu ? Talvez longe, e no abraço errado. A esperança é a última a morrer, mas a mim acho que foi a segunda, porque a primeira foi a vontade. Vontade de sorrir, de continuar em frente. Tive que desistir, estavas-me a matar aos poucos. Uma parte de mim, tinha ido contigo. Sabia lá onde ela estava, eu bem tentei ir buscá-la. Passado dois meses, soube algo de ti. Não foi algo que eu quissesse saber, mas foi o suficiente para me deixar descansada, porque estavas bem. Estavas com a rapariga que gostavas, ela fazia-te bem, fazia-te feliz, dava-te o que querias. Praquê tentar destruir tudo ? Não tentei, nem um bocadinho de vontade tive. Não digo que não sonhei o dia que me batias á porta e que me dizias que era comigo que querias ficar, e tb não digo que não chorei muitas noites. Chorei bastante ! Cheguei a adormecer embalada no som das minhas lágrimas. Mas o que me valia estar ali parada, com o coração partido ? Demorei muito tempo a perceber que não me valia de nada, mas quando percebi montei o meu coração num apice, porém faltava-me uma peça. Certamente eras tu. Decidi que continuaria sem ela, aquele buraquinho ia-se disfarçando com todas as outras peças. Quando superei tudo, quando sorri novamente com vontade, apareces-me tu caido do céu. Vens com a tua conversa de porcaria. E como se não se tivesse passado nada. Pois, para ti talvez nunca tenha aconteçido nada. Talvez só mais uma, numa lista sem fim. Eu não tinha rancor, nem ódio, nem coisa parecida. Decidi ir ter contigo, pq além de tudo, sempre foste um grande amigo. E foi aí, que despertaste o meu sentimento, aquele buraquinho que andava disfarçado c as outras peças, desmascarou-se completamente. O teu sorriso, o teu olhar, a tua forma de andar, o teu cheiro, a forma como pronuciavas as palavras, continua tudo na mesma. Mas pra ti pelos visto, eu tinha mudado. Talvez tinha crescido, se calhar tinha-me tornado numa pessoa menos ingénua. Hoje, faz um ano que entraste na minha vida , e a mudaste completamente. A minha vida continua, e a tua tb. mesmo qd parei, acho que tu sp continuaste. O teu mundo nnc girou á minha volta, mas o meu girou muito tempo á tua volta. Não foi uma história de princesas , com um final feliz. Mas tb não fui menos feliz, que " a princesa " . A diferença, é que sofri com tudo.
24deJunhode2009, obrigado por agora permaneceres do meu lado,e teres-te tornado no amigo que és @ ly <3

1 comentário:

  1. gostei muito , mas não podes deixar que brinquem com o teu coraçao |:

    ResponderEliminar