2 de março de 2013

amor estranho




Tiras-me o ar. E vejo o tempo parar mesmo á minha frente, sem puder fazer nada. Quero dizer-te que não, e digo que sim. Quero ir-me embora e fico. Quero chorar porque estou magoada, e sorrio para não te preocupar. Deixo os meus problemas para trás, para saber dos teus e poder-te ajudar. E no final do dia, deito-me do teu lado e espero que adormeças para te admirar. Para te dar mais um bocadinho de mim, sem tu saberes. Têm sido essa a minha tarefa nestes longos 11 meses que passaram. Dar-me, dar-me, dar-me, e não me canso de me dar a ti. Sei que guardas cada bocadinho, tratas deles como se fossem bocados de ti. Por teres tanto de mim, é que sem ti, me sinto um zé-ninguém. Sem cor, cheiro, voz… Admito, que já senti vontade de abandonar o barco, de me ir embora sem te dar uma palavra. E nessas alturas não me importava de ir toda nua de sentimentos, porque deixaria tudo para ti. Mas tu sabes meu amor, são momentos de cabeça quente, não seria capaz de abandonar alguém que me dá conforto, amor, compreensão entre outras coisas que não preciso de mencionar, e além disso que é meu amigo.
Tens noção que no dia em que decidirmos fazer caminhos diferentes, eu estarei sem nada. Pois não acho correto pedir tudo de volta. Além disso, tudo o que é meu tu tens trancado em caixas e sei que jamais irias destrancar para me devolver. E nesse dia, se alguém me disser “Estás nua rapariga, veste-te.”, Eu direi “Não tenho com que me vestir, doei tudo á pessoa mais importante da minha vida.”

13 de setembro de 2012

Liebster Blog Award

O Liebster Blog Award é para bloggers com menos de 200 seguidores e as regras são:
- Cada pessoa tem de postar 11 factos sobre si próprio.
- Responder às 11 questões que a pessoa que vos nomeou fez para vocês.
- Fazer 11 questões para as pessoas que vão nomear.
- Nomear 11 pessoas com menos de 200 seguidores e enviar-lhes o link do vosso post.
- Ir à página dessas 11 pessoas e dizer-lhes que foram nomeadas para a Liebster Blog Award.
Quando forem nomeados tem de pôr este badge do Liebster Blog Award na página do vosso Blog.


11 Factos sobre mim:
1. Tenho um mau-humor quando acordo, horrível.
2. Não saiu á rua sem pintar os olhos.
3. Grito muito
4. Adoro todos os meus irmãos mais novos, mas faço com que pareça que não gosto deles
5. Sou muito ciumenta com a minha mãe
6. Adoro natação
7. Odeio estar sem mensagens.
8. Quando tenho problemas, tenho que os enfrentar logo.
9. Não sei calar-me numa discussão, mesmo que a outra pessoa tenha razão.
10. Falo muito
11. Afasto-me das pessoas sem saber bem o porquê, e depois arrependo-me.

Perguntas feitas:
1. Se pudesses voltar atrás na tua vida o que mudarias?
- Mudaria a minha inocência, porque apesar de a inocência ser boa, dá cabo de tudo. Acreditas em pessoas que só querem o teu mal, e f*dem-te a vida.

2. O que mais gostas de escrever no teu blogue?
- É certo que o tema que mais falo é de amor, paixões, etc. Mas não tenho tema certo, falo do que mexe comigo, e do que não consigo explicar a ninguém.

3. Qual a tua maior fonte de inspiração?
- Ás vezes basta ouvir uma música, para trazer á tona coisas que me afligem e que tenho que escrever. Mas a minha maior fonte de inspiração, é o meu namorado, sem sombra de dúvidas.

4. Qual é o teu maior sonho ?
- Trabalhar na área que sempre quis.

5. O teu ídolo é ?
- A minha mãe.

6. Achas possível amar duas pessoas ao mesmo tempo ?
- Não. Quando se ama, não há "tempo" nem disponibilidade para se dar mais nada a ninguém.

7. Qual é a diferença entre o amor e a paixão para ti ?
- A paixão leva tempo mas passa. A ti parece-te que estás no auge do amor, mas passado uns tempos cais em ti e vês o quanto ficaste ridícula, as promessas que fizeste pensando que podias cumprir, porque achavas que amavas. E o amor é um processo de entrega tão grande que não se compreende, ele simplesmente acontece. Não é pelos olhos lindos, nem pelo cabelo sedoso, nem pelo estilo surpreendente. É porque está ali a metade da tua laranja.

8. Porque criaste o teu blog?
- Não me lembro bem quando é que foi, mas sei que foi num momento mau da minha vida, que precisava de alguém que me ouvisse e não que em cada palavra que eu dissesse me julgasse.

9. Mudavas alguma coisa na tua vida ?
- Não.

10. O que mais gostas de fazer ?
- De mimar os meus irmãos sem ninguém dar por isso, de abraçar a minha mãe, de fumar um cigarro depois das refeições, de escrever, de me ver ao espelho, de ouvir música, de estar com o meu namorado.

11. O que dizem os teus olhos ?
- Quem os compreender, compreende que tudo passa.

As minhas 11 questões:

- Gostas de mudanças radicais ?
- Quem é a pessoa mais especial da tua vida, e conheceste-a como ?
- Um episódio que te envergonhe ?
- Tens irmãos ? Como é a vossa relação ? Se não, o que sentes com isso ?
- Tens uma boa relação com os teus pais ?
- O que sentes com este regresso á escola ?
- O que sentes depois de chorar ?
- Sentes-te bem com o teu corpo ?
- Escreves no teu blogue com que regularidade ?
- O que significa o blogue para ti ?
- Criaste-o quando e porquê ?

30 de agosto de 2012

.

Pensei que me ias procurar, tal e qual como eu te procuro sempre depois de uma discussão. Mas desta vez, tinhas e tens que ser tu. Toda a gente têm um limite, sabias ? Eu já cheguei ao meu, e estou cansada de ser sempre eu a lutar por isto. Por isso é que decidi esperar, e tu sabias onde estava, mesmo assim não procuraste. Não te deste ao trabalho. Não sabes como dói. Hoje precisava daqueles abraços fortes que me tiram o ar, e que só tu sabes dar. Precisava que me aconchegasses na cama, e te deitasses comigo. Precisava de acordar a meio da noite, e ouvir a tua respiração ao meu lado. Precisava de deitar a cabeça no teu peito, e sentir as batidas do teu coração. Precisava de ti. Não vás embora. Procura-me. Vem atrás, uma única vez. Não faças esforços para que eu caia no esquecimento da tua memória. Eu não quero cair lá. Eu quero continuar do teu lado, de mão dada contigo. Hoje dói muito, e a dor não passa.

29 de agosto de 2012

fica ou vai

Não podes ir e vir quando queres. Não podes arrumar e desarrumar a minha vida como queres. Não lhe podes acrescentar elementos como te apetece. A escolha agora é tua, mas decide. Se vieres, verifica que ficas. Se fores, verifica que não vens. Dói não saber o que dizer para te convencer a ficar, então acabo por escolher o silêncio. Queria que ficasses porque me valorizas, porque gostas de mim, mas por vezes parece que só ficas porque tens medo que caíam mais algumas lágrimas e seres tu o motivo. Não fiques por pena, se dizes que gostas então demonstra. Porra, dá valor. Abre os olhos, e vê realmente os esforços que faço por ti. O que dou por nós, e o que ainda tenho para dar. Porque se eu soubesse que estarias do meu lado, lutaria até ao fim do mundo, contra tudo e todos.
Por mais que queira, não há maneira de te entender. Por vezes agarras e não largas, por outras largas e não agarras. Tudo sempre de pernas para o ar, e começa-me a cansar. Não sabes como sou arrumada ? Como gosto de tudo no lugar ? Então arruma estes sentimentos, e fica ou vai de uma vez por todas. Será mais fácil para os dois, e não precisamos mais de parecer o cão e o gato.